2 de mai de 2010

Crônicas de Alberathon: O herdeiro de Kamus - Prólogo





Alberathon nunca havia testemunhado uma guerra como aquela. Nem mesmo ao final da terceira era, quando a aliança de homens, elfos e anões baniu todos os povos bárbaros para as montanhas Mirron através dos Portões do Exílio, houve tanto poder em conflito.

Muitos magos morreram e a destruição apenas não foi maior porque o causador de toda aquela discórdia foi interrompido antes que algum mal maior ocorresse. Naquela época, o maior desafio que a humanidade teve que enfrentar ficou conhecido como Rebelião Negra.

Na  realidade, tudo aconteceu muito rápido quando Zeffirs, um poderoso mago negro, começou a reunir outros que concordavam com seus ideais: apenas uma ordem de magos deveria existir.

Ele se auto proclamou arqui-mestre e nomeou os doze magos negros mais poderosos como seus myars, sua elite pessoal. Com esta elite ele começou a ameaçar a Ordem de Drugstrein em uma guerra, que eclodiu em muito pouco tempo.

As outras ordens, Zenith, Kaz Elenak, Kaz Barrak e Shettaragyn deram apoio à Drugstrein e o único grande confronto apenas entre humanos teve início.

A rebelião se estenderia durante quase um ano com duras batalhas. Foi então que, após uma derrota contra a Ordem de Zenith, onde muitos magos morreram de ambos os lados e com sua elite reduzida de doze para sete, Zeffirs deu seu último e desesperado passo: invadiu o castelo de Drugstrein com todo seu exercito de magos.

A batalha foi severa e apenas um dos myars conseguiu escapar da contenda. Alguns outros seguidores da rebelião também fugiram, muitos foram presos na torre inibidora de magia chamada Kalamite e a maioria não sobreviveu ao duro combate.

Antes que tudo tivesse terminado, porém, Kamus perseguiu Zeffirs e conseguiu um último confronto contra ele há muitos quilômetros de distância de Drugstrein.

Neste duelo épico, o granmestre Kamus Atreius gravou seu nome para sempre na história de Alberathon ao sacrificar a própria vida a fim de deter Zeffirs, impedindo-o de iniciar uma nova Rebelião Negra.

Os anos que se seguiram foram de grande caos, pois os povos bárbaros aproveitaram a oportunidade única para se rebelar, tentando dominar todo o continente novamente.

Felizmente, o número de magos começou a aumentar muito rapidamente; todos os anos dezenas de jovens começavam seu aprendizado em uma das ordens de Alberathon, principalmente em Drugstrein.

No entanto, a história de Kamus não terminara exatamente naquele ponto, pois, apesar de sua esposa, Sellenya, também ter perecido na batalha, ambos tiveram um filho juntos antes disso tudo ter início. O nome dessa criança era Kamui e ele foi entregue a um humilde casal que tinham uma profunda amizade com seus pais.

Assim, sem saber sobre seu passado, o herdeiro de Kamus passou toda a sua infância na pequena cidade de Bereth. Porém, quando ele completasse treze anos, chegaria a hora de alguém levá-lo para Drugstrein, onde ele poderia trilhar o mesmo caminho que seu pai.






================================================================================

Aqui esta o prólogo da nova versão de A Ordem de Drugstrein.

Mas não esperem o primeiro capítulo muito em breve, pois meu tempo não me permite. Provavelmente o escreverei apenas quando terminar Neozerly.

Kamui Black